CÂNCER DE PULMÃO

O que é câncer de pulmão?

Entre todos os tumores malignos, o câncer de pulmão é um dos mais comuns. A cada ano, sua incidência mundial aumenta 12,7%. E o pior: 80% dos casos diagnosticados estão associados ao consumo de derivados de tabaco.

Lidera o ranking dos mais incidentes em todas as regiões do País, sem considerar os tumores de pele não melanoma. A região mais afetada é a Sul, com 91 casos a cada 100 mil habitantes, seguida por Sudeste (88 casos por 100 mil); Centro-Oeste (63 casos por 100 mil); Nordeste (47 casos por 100 mil); e Norte (30 casos por 100 mil).

Como diagnosticar o câncer de pulmão?

A maneira mais fácil é fazer um raio X torácico complementado por uma tomografia computadorizada. A broncoscopia (endoscopia respiratória) deve ser feita para avaliar a árvore traqueobrônquica e verificar a necessidade de se fazer uma biópsia.

Quando é comprovada a existência do câncer, procura-se saber o estágio de evolução, ou seja, se a doença está restrita ao pulmão ou disseminada por outros órgãos.

Quais são as causas do câncer de pulmão?

O tabagismo é o principal fator de risco no câncer de pulmão. Cerca de 90% dos casos são causados pelo fumo.

Mas também há outros fatores que podem possibilitar o surgimento da doença:

  • Em algumas indústrias, por exemplo, agentes químicos como arsênico, asbesto, berílio, cromo, radînio, níquel, cádmio, cloreto de vinila são altamente prejudiciais se expostos de maneira incorreta;
  • Fatores dietéticos, como baixo consumo de frutas e verduras;
  • Doença pulmonar obstrutiva crônica, como enfisema pulmonar e bronquite crônica;
  • Fatores genéticos, que predispõem à ação carcinogênica de compostos inorgânicos de asbesto e hidocarbonetos policíclicos aromáticos;
  • História familiar de câncer de pulmão.

Diagnóstico – Como detectar precocemente?

Há três alternativas de tratamento: cirurgia, radioterapia e quimioterapia. Esses métodos podem ser associados para obter melhores resultados. Tumores restritos ao pulmão, nos estágios I e II, devem ser operados e removidos. Nesses casos, a chance de cura é de até 70%.

Nos outros casos estágios, uma associação de quimioterapia e radioterapia, com eventual resgate cirurgico é a alternativa que melhor mostra resultados porém não ultrapassando 30% de indice de cura.

No estágio VI a quimioterapia é o tratamento mais indicado, porém as chances de cura são extremamente reduzidas. Até o momento não

Quais são os sintomas de câncer de pulmão?

Os tumores centrais provocam tosse, chiado, ronqueira, dor no tórax, escarros hemópticos (escarro com sangue), dispnéia (falta de ar) e pneumonias. Já os tumores periféricos são geralmente assintomáticos. Quando invadem a pleura ou a parede torácica, causam dor, tosse e dispnéia.s.

Como prevenir o câncer de pulmão?

A mais importante e eficaz prevenção do câncer de pulmão é o combate ao tabagismo.

Pulmão

Essas informações não substituem o exame clínico com médico especializado. Procure sempre avaliação médica em uma Unidade Básica de Saúde.

Dr. Luís Henrique Alvares Nucci
CRM 83850
Diretor Técnico | Chefe do Serviço de Clínica Cirúrgica Oncológica

Últimos posts

Deixe um comentário

Quem já está
participando

logo

O Move4Cancer é um novo movimento que busca engajar a sociedade através de informação e adoção de hábitos de vida saudáveis como forma de prevenção primária contra diversos tipos de câncer e, ao mesmo tempo, arrecadar recursos para o Instituto de Câncer Dr Arnaldo (ICAVC), o primeiro hospital de câncer no Brasil, que se mantém atendendo os pacientes 100% através do SUS. Com sua ajuda vamos salvar muitas vidas!

facebookinstagram

Comece a digitar e pressione Enter para buscar